blog:
Mirena
img - Mirena


Um assunto sempre muito abordado numa consulta ginecológica diz respeito ao planejamento familiar. Idealmente, os casais devem engravidar por opção, não por acaso. Entretanto, sabemos que de cada 100 novas gestações, 50 não são planejadas. Metade delas. Um número muito alto.

Um dos recursos muito utilizados hoje em dia como método contraceptivo é o chamado SIU – sistema intrauterino – seu nome comercial é Mirena. Trata-se de uma peça de plástico em formato de “T“, que é colocada por um médico, dentro do útero, liberando um hormônio chamado levonorgestrel. O objetivo do formato em “T” é a melhor adaptação do Mirena à cavidade uterina. Este SIU tem basicamente duas indicações: contracepção e diminuição do fluxo menstrual.

Como contraceptivo tem basicamente a mesma eficácia da laqueadura tubárea.

Os principais mecanismos de ação do Mirena são:

  • espessamento do muco do canal cervical, dificultando a passagem do espermatozoide.
  • Alteração da movimentação do espermatozoide dentro do útero, evitando a fertilização.

O tempo de duração do Mirena é de cinco anos. O hormônio liberado é de baixa dosagem, não provocando contraindicações, porém como qualquer método contraceptivo, sua indicação tem que ser discutida com um médico de confiança da paciente. Entretanto, posso assegurar que nos últimos anos tenho colocado o Mirena em várias pacientes, com um nível de satisfação extremamente alto. E quando quiser engravidar, basta retirar que a fertilidade volta ao normal!

Compartilhe





Coloque seu e-mail para receber nossa newsletter

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS