blog:
Atividade física na gravidez: o que e como praticar
img - Atividade física na gravidez: o que e como praticar


Acompanho muitas gestantes durante o pré-natal na minha prática diária. E uma das dúvidas mais comuns, e quantas dúvidas surgem durante o pré-natal, está relacionada à prática de atividades físicas neste período.

De maneira geral, os benefícios da atividade física regular, na gestante ou não, são bem conhecidos. Podemos relembrar alguns:

  • reduz o risco de desenvolver doença cardíaca.
  • melhora a flexibilidade.fortalece os músculos.
  • alivia o stress.
  • melhora a qualidade do sono.
  • ajuda a controlar a ansiedade.
  • dá mais energia.ajuda a controlar o peso.
  • diminui o risco de diabetes.

Naturalmente, não são todas as gestantes que estão liberadas para atividade física regular. Existem situações em que o médico deve até contra indicá-la, como em quadros de ameaça de aborto, risco de prematuridade, placenta de inserção baixa, entre outros casos, que devem ser avaliados individualmente.

Dependendo do objetivo da gestante e da modalidade esportiva preferida, o acompanhamento com profissional de educação física habituado a trabalhar com grávidas também é fortemente sugerido.

Mas no dia a dia do consultório, o que tenho notado nos últimos anos é que o peso das pacientes que começam o pré-natal tem estado acima do nível considerado adequado. Uma das medidas que utilizamos como referência é o IMC, ou índice de massa corpórea. Existem alternativas, cada qual com seus prós e contras, mas tal índice tem a vantagem de ser calculado facilmente. Muitas vezes os próprios pacientes já o conhecem.

Pois bem. O que tenho notado cada vez com maior frequência é justamente que o número de pacientes com sobrepeso ou mesmo obesidade tem aumentado ao longo dos anos. Para os mais jovens convém lembrar que nem sempre foi assim! Houve um momento na nossa sociedade em que um dos principais problemas com o qual os médicos se deparavam era a desnutrição.

Hoje, por outro lado, vivemos a era da “epidemia da obesidade”. Várias causas são descritas e não vamos entrar no mérito. Isto seria um assunto para novo “post”. De qualquer forma, o simples fato da gestante começar o pré-natal acima do peso já traz algumas implicações, como o risco de desenvolver doenças como o diabetes gestacional.

Ter uma dieta adequada e realizar atividade física regular diminui a chance de a gestante desenvolver diabetes ou mesmo entrar no grupo do sobrepeso. Saliento a importância de avaliação e acompanhamento com nutricionista, que melhora bastante o resultado do padrão alimentar.Como a questão é complexa e envolve muitos fatores, é importante sempre salientar:

  • Converse com seu obstetra sobre as melhores práticas de atividade física para você!
  • Apesar de não gostar de recorrer a velhos clichês, continua valendo a ideia de que “cada caso é um caso“ e a abordagem deve ser sempre individualizada.
  • As atividades físicas, ainda que leves, como uma caminhada em terreno plano, durante 30 minutos, três vezes por semana, trazem benefícios para a gestante e para o bebê.
  • Encontrar o equilíbrio entre corpo e mente e manter-se em movimento, fazendo algo que gosta e se sente bem, sempre é o melhor caminho para uma vida mais saudável, seja na gestação, ou não!  

Dr. Carlos Moraes
Ginecologista e Obstetra

Compartilhe





Coloque seu e-mail para receber nossa newsletter

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS